Como investir em leilões com segurança? Aprenda a aproveitar essa possibilidade

investir em leilões
5 minutos para ler

Os leilões são uma modalidade de investimento que, como as outras, tem suas vantagens e requer um pouco de pesquisa. O leilão é uma forma de licitação e, portanto, é seguro e regulamentado por um edital que descreve tudo o que o participante da modalidade precisa saber.

Neste post, falaremos mais sobre o assunto, mostrando como investir em leilões com segurança. Leia e aproveite essa ideia!

Por que investir em leilões?

Entre as vantagens, podemos destacar a possibilidade de obter um preço mais acessível em diversos itens.

Os preços e as formas de pagamento

Os preços variam e é possível encontrar bens por valores abaixo do mercado. Existem leilões de veículos, imóveis, maquinários, terrenos e diversos objetos.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é possível o financiamento de imóveis adquiridos em leilão diretamente com o banco. Também é possível financiar imóveis em leilões judiciais por depósito em juízo.

A exemplo do que acontece no exterior, o leilão se popularizou no país e tem se mostrado uma modalidade segura para investidores que desejam comprar e revender os itens arrematados.

A revenda pode ser lucrativa

Os investidores mais experientes sabem o quanto investir em leilões pode ser muito lucrativo. Vale estudar o mercado e ficar atento aos editais: podem ser encontradas diversas e ótimas opções. Por exemplo, um investidor pode arrematar um imóvel pela metade de seu valor de mercado e revender, após uma pequena reforma, com grandes com grandes lucros que podem chegar a até 80%. Da mesma forma, com veículos em geral.

Além disso, hoje já é possível participar de leilões sem sair de casa, totalmente online. O cadastramento é feito via internet, bem como o acesso aos editais e os lances. Tudo é feito comodamente no lar, sentado no sofá ou na cadeira.

Afinal, como investir em leilões com segurança?

Como todo investimento, investir em leilões também envolve atenção, pois nem todas as gestoras são confiáveis. A principal dica é participar de um leilão de uma gestora confiável e que possua no site o selo leilão seguro. O objetivo desta certificação é informar a população sobre os portais que garantem transações seguras.

Outro ponto de atenção é avaliar o edital com cuidado, atentando-se às informações importantes, como o estado de conservação do bem, as formas de pagamento, o valor destinado ao leiloeiro, entre outros detalhes.

Se for possível, verifique o imóvel que deseja arrematar, conferindo sua localização, seu estado de conservação, a vizinhança e outros detalhes. Assim terá certeza de que está arrematando realmente o que deseja.

Finalmente, avalie suas finanças. Veja no edital as possibilidades de parcelamento ou, se não for prevista essa possibilidade, escolha um carro ou imóvel que possa ser pago à vista. É preciso cuidado para que o valor não seja superior ao dinheiro que o investidor tem disponível. Além disso, é importante considerar a necessidade de reformas ou pequenos reparos e os gastos com a documentação.

Quais os motivos que levam um bem a leilão?

Existem diversos motivos que podem levar um bem a leilão. Quando uma pessoa faz um empréstimo, é possível, por exemplo, oferecer um veículo ou imóvel como garantia. Caso a dívida não seja paga, o bem usado como garantia é tomado pela instituição financeira, que o coloca em leilão para reaver o valor que emprestou. Nos financiamentos imobiliários, quando o mutuário não consegue quitar a dívida, o banco também pode colocar o imóvel para ser leiloado.

No caso de empresas e até pessoas físicas que devem direitos previdenciários (INSS) e trabalhistas a seus funcionários, a Justiça pode determinar o leilão de imóveis residenciais/comerciais de seu patrimônio.

Outro motivo que pode levar bens a leilões são as dívidas tributárias. Os devedores de impostos podem ser alvo de ações judiciais da União, dos Estados ou dos Municípios.

Os imóveis, veículos e até obras de arte  adquiridos com dinheiro ilegal também podem ser leiloados, como aqueles que pertencem a políticos corruptos.

Portanto, há uma gama de motivos para leiloar imóveis e outros bens, o que oferece ao investidor mais opções, ou seja, existe uma maior oferta. Ele pode arrematar carros seminovos, usados, de qualquer modelo e marca, de qualquer ano e tamanho. Pode comprar residências, terrenos, estabelecimentos comerciais situados nas mais diferentes localidades.

Mas nem só dívidas levam estes bens a leilão. Existem também os leilões entre pessoas físicas, ou seja, qualquer pessoa que quiser vender rápido e com a transparência dos leilões, pode anunciar seu veículo, imóvel ou outros itens para serem vendidos nesta modalidade.

Seguindo essas dicas e agindo sempre com cautela, você poderá investir em leilões com muito mais segurança.

Se está interessado em participar de leilões confiáveis de veículos ou imóveis, entre em contato com a VIP Leilões, há 21 anos atuando com leilões judiciais e extrajudiciais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-