As 8 melhores cidades para investir em imóveis no Brasil

melhores cidades para investir em imóveis
6 minutos para ler

Entre as várias opções de investimentos no Brasil, o mercado imobiliário é um dos setores que mais chama atenção. Historicamente, o país demonstra uma valorização estável nos preços, sem grandes bolhas ou perigos aos empreendedores do ramo.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo listando as melhores cidades para investir em imóveis. Aproveite esta oportunidade para diversificar o seu portfólio, descobrindo mais sobre o tema!

Os principais indicadores na seleção de uma cidade

Qualidade de vida. Generalizando, esse é o melhor critério na escolha de uma cidade para receber os seus recursos. O indicador é importante por ter uma abordagem mais ampla, estando diretamente relacionado com fatores como segurança pública, renda per capta, escolaridade e infraestrutura. Mas existem outras variáveis nessa decisão. Veja só!

Rentabilidade

Esse é um ponto básico na análise de qualquer decisão, em que o investidor calcula o retorno sobre o seu investimento, o ROI. Mas esse é critério bastante relativo, já que a valorização de imóvel acompanha uma série de fatores externos à propriedade, como a construção de empreendimentos comerciais e de transporte público nas redondezas, e até mesmo melhorias na infraestrutura urbana, no saneamento básico e na pavimentação.

Mercado imobiliário

Estudar o setor imobiliário da sua cidade de interesse é uma estratégia importante. É aqui que você deve pesquisar estatísticas que apontem a quantidade de imóveis à venda no momento atual, comparando esse valor com o número de imóveis vendidos no ano anterior. Esse indicador oferece um panorama do mercado, demonstrando se o interesse de venda subiu ou despencou.

Desenvolvimento

O desenvolvimento de uma cidade pode ser avaliado sob dois pontos de vista: o que ela já é e o que ela pode se tornar. Cidades grandes e consolidadas, como centros urbanos e capitais, estão constantemente na beira de seu desenvolvimento e, por conta disso, o preço por m² costuma ser alto.

Municípios menores, com um horizonte de crescimento industrial, acadêmico ou agropecuário entregam um campo maior de oportunidades para o investidor, que pode comprar o imóvel na baixa e revender na alta. Logicamente, essa decisão deve ser bem fundamentada, com bastante pesquisa e certeza de que o crescimento da cidade não é uma promessa vazia.

Qualidade de vida

Conforme introduzimos no início deste tópico, a qualidade de vida é uma soma de indicadores menores e igualmente importantes. A melhor forma de diagnosticar essa estatística sobre uma cidade é em pesquisá-la no Atlas do Desenvolvimento Humano, conferindo um relatório completo da demografia dessa região, descobrindo detalhes econômicos, geográficos, escolares, imobiliários e populacionais.

Mercado de trabalho

Novamente, um critério que pode ser avaliado por dois pontos de vista. O primeiro é o desemprego, em que se prioriza cidades com baixos índices nessa estatística, pois isso corresponde a uma população mais saudável economicamente. O segundo ponto de vista trata da possibilidade do emprego, em que se privilegia as cidades com um horizonte de inovação em alguma área promissora, como um polo tecnológico ou industrial.

As 8 melhores cidades para investir em imóveis no Brasil

Compilamos informações levantadas durante uma pesquisa da Prospecta Inteligência Imobiliária, uma consultoria especializada no ramo. O ranking foi formulado com uma série de dados demográficos, como os apresentados acima.

Além disso, o estudo focou seu objeto de pesquisa nas cidades mais promissoras para se investir e, por conta disso, restringiu a análise apenas nas cidades com até 1 mi de habitantes — o que já representa cerca de 94% de todos os municípios no país. O material completo listou 100 cidades, mas aqui, selecionamos as 8 líderes do ranking. Veja!

1. São Bernardo do Campo, São Paulo

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 765.463 habitantes;
  • pontuação no ranking 0,820 de 1;
  • déficit habitacional de 27,83% — percentual de habitantes sem residência em condições adequadas;
  • IDHM 0,805 de 1, muito alto;
  • página no Atlas.

2. Campo Grande, Mato Grosso do Sul

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 786.797 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,767;
  • déficit habitacional de 29,24%;
  • IDHM 0,784, alto;
  • página no Atlas.

3. Santo André, São Paulo

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 676.407 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,767;
  • déficit habitacional de 29,71%;
  • IDHM 0,815, muito alto;
  • página no Atlas.

4. Osasco, São Paulo

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 666.740 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,746;
  • déficit habitacional de 33,82%;
  • IDHM 0,776, alto;
  • página no Atlas.

5. Natal, Rio Grande do Norte

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 803.739 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,739;
  • déficit habitacional de 34,18%;
  • IDHM 0,763, alto;
  • página no Atlas.

6. Ribeirão Preto, São Paulo

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 604.682 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,733;
  • déficit habitacional de 31,81%;
  • IDHM 0,800, muito alto;
  • página no Atlas.

7. São José dos Campos, São Paulo

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 629.921 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,731;
  • déficit habitacional de 33,07%;
  • IDHM 0,807, muito alto;
  • página no Atlas.

8. Maceió, Alagoas

  • ótimo potencial de investimento em imóveis de alto, médio e baixo padrão;
  • população de 932.748 habitantes;
  • pontuação no ranking de 0,721;
  • déficit habitacional de 31,82%;
  • IDHM 0,721, alto;
  • página no Atlas.

A melhor maneira de investir em imóveis pela internet

Em um país gigantesco como o Brasil, o que não faltam são oportunidades imobiliárias. Mas aqui existe um detalhe importante — não é porque você está prestes a investir em outra cidade que precisa fazer isso presencialmente. Hoje em dia, a internet facilita esse tipo de negociação, principalmente quando falamos dos leilões online.

Nessa categoria, tudo gira em torno da agilidade, eficiência e confiabilidade, bastando cadastrar-se em uma boa plataforma de leilões para conferir e ofertar lances nas unidades disponíveis. Além disso, vale lembrar que a modalidade aceita a compra e venda de imóveis.

Gostou deste conteúdo listando as melhores cidades para investir em imóveis? Então aproveite o embalo no tema e confira o nosso artigo especial sobre o leilão de imóveis, em que explicamos todos os detalhes importantes para você participar da modalidade!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-