Gasolina ou etanol: como saber qual é o combustível mais vantajoso?

gasolina ou etanol
7 minutos para ler

Há pouco mais de uma década, se você quisesse escolher entre gasolina ou etanol, tinha de trocar de carro. Felizmente, a tecnologia avançou e, com a chegada dos veículos flex, é possível escolher o combustível mais vantajoso. Mas você sabe como fazer essa escolha? Será que as regrinhas que ouvimos por aí realmente funcionam?

Essas são dúvidas que muitos motoristas ainda têm, mas agora elas vão desaparecer! Ao longo deste texto você vai saber como escolher entre gasolina ou etanol, quais as diferenças entre os combustíveis, como economizar e muito mais!

As principais diferenças entre a gasolina e etanol

Embora gasolina e etanol tenham a mesma função dentro do motor, esses combustíveis são bem diferentes, tanto em sua composição como em alguns aspectos externos, como a potência gerada, o custo e até mesmo a emissão de poluentes. Vamos entender um pouco mais sobre isso?

Potência do motor

Muitos não sabem que, quando abastecido com etanol, o veículo tem um acréscimo de potência. Em média, pode haver um ganho de até 30%.  Isso significa que um carro com 98 cavalos, quando abastecido com álcool, passa a ter 106 somente pelo fato de se usar esse combustível.

Isso ocorre devido às características químicas do etanol que exigem uma curva de avanço mais agressiva. Simplificando, podemos dizer que o álcool é mais difícil de ser detonado e isso exige mais do conjunto mecânico, elevando a potência. É exatamente pelo mesmo motivo que os carros mais antigos demoravam para pegar no frio — a dificuldade em inflamar o combustível.

Custo

Uma diferença considerável entre gasolina e etanol é o custo — embora o vai e vem dos preços possa equilibrar essa balança. Raramente o álcool sai mais caro que a gasolina — isso normalmente acontece apenas em períodos de desabastecimento. O motivo da grande diferença entre os preços são os processos de obtenção de cada um dos combustíveis.

Enquanto o etanol vem das usinas de cana-de-açúcar e demanda muito menos recursos para ser produzido, a gasolina — que é derivada do petróleo — exige mais tecnologia e processos. Já viu aquelas enormes plataformas no meio do mar, ainda que pela televisão? Agora, imagine quanto custa para manter aquilo funcionando!

Emissão de poluentes

Outro fator positivo para o etanol é a sua emissão de poluentes. Dizer que o álcool é um combustível que não polui não é uma verdade, mas, quando comparado à gasolina, realmente ele é muito menos prejudicial à natureza. De acordo com um estudo realizado pela Embrapa Agrobiologia, as emissões de dióxido de carbono são 73% menores, mas ainda existem.

Agora, pare para pensar e imagine quantos carros circulam pelas ruas brasileiras. É bastante, não é? Mesmo não sendo perfeito para a natureza, abastecer com etanol pode fazer diferença, principalmente a longo prazo.

Depois de conhecer as características dos combustíveis, vamos ver como escolher o mais vantajoso?

Escolhendo o mais vantajoso entre gasolina ou etanol

Embora o etanol traga maior potência ao veículo, gere menos poluição e tenha um custo menor, nem sempre ele é o mais vantajoso na hora de abastecer. Felizmente, algumas regrinhas bem simples podem ser de grande ajuda na hora de escolher aquele que vai dar uma folga maior para o seu bolso.

A regra mais comum é dividir o preço do litro do etanol pelo da gasolina. Se o valor calculado for menor que 0,7, pode abastecer com álcool, pois, ele tende a ser mais vantajoso. No entanto, essa regra funciona como um guia e não é necessariamente a resposta definitiva.

Cada carro responde de uma forma quando abastecido com gasolina ou etanol, sendo que alguns modelos podem trazer relações diferentes de utilização quando os dois combustíveis são comparados. Por isso, o ideal é monitorar o consumo médio do veículo em condições semelhantes de trânsito, já que esses fatores afetam o desempenho.

Vamos supor que com R$ 100,00 você ande 300 quilômetros com gasolina e 350 com etanol. Nesse caso, o álcool é mais vantajoso. Muitas vezes, um mesmo modelo de carro pode apresentar resultados diferentes, já que cada condutor tem sua maneira de dirigir. Por isso, sempre que abastecer, anote a quilometragem, veja quanto você rodou e compare.

Dicas práticas para economizar com combustível

Comprar um carro mais novo, de um modelo econômico, pode ajudar bastante a economizar com combustível, mas algumas práticas tendem a pôr tudo a perder. Hoje trouxemos algumas dicas que vão lhe ajudar a reduzir o consumo e o melhor de tudo é que muitas delas não custam nada, trazem ótimos resultados e ainda conservam o seu veículo. Vamos a elas?

Evite acelerações mais bruscas

Quem nunca dirigiu estressado e deu aquelas aceleradas mais bruscas? Pode até ser legal ouvir o belo ronco de um motor, mas isso com certeza vai doer no seu bolso. Pisar fundo no acelerador quando não é necessário vai aumentar o consumo de combustível, além de prejudicar outros componentes e pôr a sua vida em risco.

Quanto mais você corre, mais esforço será necessário para frear o carro, resultando no desgaste prematuro dos freios. Além disso, os pneus também vão sofrer bastante. Por isso, se estiver nervoso, evite dirigir. Descanse, esfrie a cabeça e lembre que problemas vêm e vão.

Escolha postos confiáveis

Outra questão é o local em que você abastece o seu carro. Sabe aquela famosa frase “o barato sai caro”? Ao colocar gasolina ou etanol de má qualidade no seu carro, além do aumento considerável no consumo, pode ocorrer a quebra de vários componentes do motor, como a bomba de combustível ou os bicos da injeção eletrônica.

Dependendo do modelo do veículo, até mesmo uma limpeza nessas estruturas pode sair bem cara e, se for necessária a troca, as dores de cabeça vão aumentar. Em alguns casos, o combustível pode até ser de qualidade, mas a quantidade enviada ao tanque não é a mesma exibida na bomba. Fique esperto e tome cuidado com golpes.

Mantenha os pneus calibrados

Além de serem itens essenciais à segurança ao dirigir, os pneus do carro estão diretamente ligados ao consumo de combustível. Sempre mantenha a calibragem em dia e siga as orientações do manual do proprietário. Você vai evitar uma série de problemas e gastos desnecessários.

Quando a pressão está abaixo da recomendada, o atrito com o solo é maior, o que faz com que o carro precise realizar mais esforço para andar, aumentando o consumo de combustível. Além disso, o aquecimento dos pneus pode causar o seu desgaste prematuro. Sempre que for abastecer, calibre esses componentes tão importantes.

Faça revisões periódicas

Por fim, se você não quiser ter um carro beberrão em mãos, sempre realize inspeções periódicas. Veículos com Câmbio Continuamente Variável (CVT), por exemplo, foram desenvolvidos para economizar combustível, mas, se a manutenção não estiver em dia, pode-se perder essa característica muito importante.

Escolher entre gasolina ou etanol não é uma tarefa tão complicada, mas exige certa dedicação. Se você seguir as dicas que aprendeu hoje, os resultados serão ainda melhores. O combustível representa uma boa parte dos gastos com um carro e economizar é sempre uma ótima opção.

Gostou de aprender a escolher entre gasolina ou etanol e das dicas para economizar que demos? Então, compartilhe agora mesmo este post em suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-