Barulhos no carro: como identificar os principais?

barulhos no carro
7 minutos para ler

Barulhos no carro podem ser simples de serem resolvidos ou trazer muita dor de cabeça. A diferença está em como eles são interpretados. Embora nem sempre seja possível corrigir o problema sem a ajuda de um especialista, saber identificar as falhas no início pode ser a diferença entre gastar mais ou menos.

Vamos conhecer os principais barulhos no carro, o que significam e, o melhor, como evitar alguns deles? Continue com a gente e não perca essas dicas!

Quais são os principais barulhos no carro e o que indicam?

Um dos motivos de muita gente não gostar de comprar carros usados e seminovos são os barulhos que podem vir com eles. Porém, até mesmo um modelo novo pode apresentar esse problema. Sabendo identificar a origem dos ruídos é possível adquirir um veículo barato e bem mais completo.

Pneus

Um dos problemas mais comuns são ruídos na hora de fazer uma curva mais fechada. Às vezes, até mesmo em baixas velocidades você pode ouvir aquele barulho de pneu derrapando. Normalmente, a causa de tal sintoma é o alinhamento incorreto, ou seja, as rodas dianteiras não estão apontando para a mesma direção.

Observe o desgaste dos pneus. Quando o alinhamento está errado, é comum que ele seja irregular — isso quer dizer que o componente fica “careca” somente em um dos lados. Balanceamento inadequado também pode gerar ruídos, mas nesse caso o volante tende a trepidar e você tem a sensação de andar sobre pedras. Nos dois casos, o veículo tem de ser levado a um especialista.

Porém, muitas vezes o problema é bem simples: calibragem incorreta. Se estiverem vazios demais, os pneus tendem a fazer mais barulho, mesmo em linha reta. Outra questão são os rolamentos das rodas. Se você ouvir uma espécie de ronco em alta velocidade, eles podem ser os causadores.

Suspensão

Nem sempre o problema está no alinhamento ou no balanceamento. Sabia que um amortecedor com defeito pode gerar o mesmo tipo de problema? No entanto, isso costuma vir acompanhado de outros sintomas, como instabilidade ao dirigir, aumento no tempo de frenagem e barulhos mais agudos ao passar por buracos.

Faça um teste bem simples. Empurre a dianteira do carro para baixo e veja se ele sobe e estabiliza. Faça o mesmo com a traseira. Caso o veículo fique balançando por um tempo, é bem provável que os amortecedores precisem ser trocados. Pivôs e buchas ressecadas ou quebradas também são fontes de ruídos e precisam ser verificadas.

Freio

O freio do carro não costuma dar problema, mas precisa ser verificado constantemente, principalmente se você notar alguns barulhos ao pisar no pedal. Pastilhas, lonas, discos e tambores têm uma vida útil limitada e precisam ser trocados no período recomendado pelo fabricante do automóvel.

Se, ao pisar no freio, você perceber um barulho bem agudo, veja se as pastilhas estão em bom estado. Em alguns veículos mais modernos, uma luz no painel indica que a troca tem de ser feita. Esse ruído ocorre devido ao atrito do metal com o disco e, além da perda de segurança, manter o carro assim pode comprometer vários outros componentes.

Um fato importante é que, quando a troca das pastilhas é feita, o veículo também pode apresentar esse ruído mais agudo. Contudo, isso é normal nos primeiros quilômetros e tende a sumir após um tempo. Isso ocorre porque as peças levam um tempo para se acomodarem perfeitamente. Porém, se o barulho persistir, leve o carro a um especialista.

Motor

Eis um dos barulhos no carro que nenhum motorista quer ouvir: no motor. Normalmente esse é um sinal de que problemas mais sérios estão a caminho. Porém, nem sempre é isso que ocorre. Em muitos casos, pode ser uma vela suja ou até mesmo um cabo com defeito. O propulsor tende a rajar e falhar quando você pisa mais fundo.

Óleo vencido ou em pouca quantidade também pode alterar o barulho do motor e você tende a perceber um som mais alto e batidas mais fortes. Nesse caso, faça a troca quanto antes, principalmente se perceber um aumento na temperatura indicada no painel. Porém, nem sempre o ruído vem do propulsor em si, mas dos componentes auxiliares.

Correias

Sabe aquele barulho chato de algo escorregando quando você acelera o carro? Normalmente isso é causado pelo patinamento da correia do alternador. Como resultado, o carregamento da bateria é afetado e, em casos mais extremos, pode ocorrer até mesmo um incêndio.

Contudo, existe uma correia vital para o funcionamento do veículo e que não costuma apresentar nenhum tipo de ruído quando está desgastada: a dentada. Esse componente é responsável por sincronizar as válvulas do veículo e, se romper, o primeiro sinal são batidas fortes dentro do motor. Faça as inspeções e trocas de acordo com o manual do veículo e não deixe que isso aconteça.

Câmbio

Outro barulho comum e que pode tirar o sono de muitos motoristas é o que vem do câmbio. Ao trocar a marcha, você ouve um ruído bem alto de engrenagens se destruindo e pode ser exatamente isso o que está ocorrendo. Uma das causas mais comuns para esse tipo de comportamento é o desgaste da embreagem.

Nesse caso, as engrenagens do câmbio não se encaixam perfeitamente nas trocas de marcha e pode haver a quebra de um ou mais dentes. Falta de lubrificação e até mesmo um ajuste incorreto também tendem a causar esse sintoma. Se os ruídos forem constantes, leve o veículo a um especialista quanto antes, pois os danos podem aumentar.

Ar-condicionado

Mas nem sempre o barulho vem de fora do carro. Sabe aquele chiado ou ruído mais forte toda vez que você liga o ar-condicionado? Pode ser algo mais sério como o compressor, mas, normalmente, o responsável é um filtro. Isso mesmo! Quando muito sujo, ele tende a aumentar o barulho do equipamento, uma vez que isso força o sistema.

Em alguns modelos de veículo é relativamente fácil fazer a troca, mas o recomendado é que um especialista faça esse serviço, uma vez que quase sempre é necessária a limpeza de todo o sistema. Ainda que o ruído não seja tão incômodo, faça o reparo, pois isso pode prejudicar a saúde.

Como evitar problemas no carro?

Bom, agora que você já conhece os principais barulhos no carro, que tal evitar alguns dos problemas mostrados? Primeiramente, sempre procure por informações no manual do veículo, pois é ele quem mostra quando trocar determinadas peças, o material que tem de ser usado e muito mais. Mantenha os pneus sempre calibrados, observe o nível dos fluídos e faça as revisões nos períodos indicados.

Se você seguir rigorosamente as instruções no manual do proprietário, a possibilidade de uma quebra inesperada se reduz bastante, evitando gastos desnecessários. Quer mais algumas dicas? Então veja nosso post sobre os principais problemas mecânicos em carros e como evitá-los.

Barulhos no carro são bem comuns, principalmente com o passar do tempo. Porém, como você viu, nem sempre eles precisam se tornar uma dor de cabeça, principalmente se forem corrigidos no início. Essa pode ser a diferença entre um veículo econômico ou um gerador de despesas.

Ah! Se você quiser poupar mais alguns trocados, leia nosso post sobre como escolher entre etanol e gasolina!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-