Como legalizar a moto de leilão? Confira aqui o passo a passo completo

legalizar moto de leilão
6 minutos para ler

A aquisição de um veículo é um investimento certeiro e necessário para a grande maioria das pessoas, sobretudo para quem não pode perder muito tempo nos seus deslocamentos diários e reside nos maiores centros urbanos. Para tanto, você pode participar de um leilão de motocicletas, que oferece uma grande variedade de opções e é possível dar o lance que cabe no seu bolso. Após fechar negócio, é muito importante aprender como legalizar moto de leilão, para transitar com segurança e tranquilidade.

Pensando nisso, preparamos um passo a passo completo, trazendo algumas das principais informações sobre o assunto e esclarecendo os questionamentos mais comuns e que, muitas vezes, acabam fazendo com que você abra mão dessa excelente oportunidade. Continue lendo e confira!

Cadastrar-se em leilão para veículos

Verifique a documentação

O primeiro passo para aprender como legalizar a moto de leilão consiste em verificar a documentação. É crucial fazer isso antes mesmo de dar o lance, uma vez que toda a descrição necessária e os detalhes do veículo são disponibilizados no edital, sobretudo quando o evento é realizado por uma empresa idônea do mercado.

Lembre-se que não importa se a modalidade será online ou presencial: os dados fornecidos deverão ser os mesmos, por isso não são difíceis de serem compreendidos. Essa é uma medida de segurança que faz toda a diferença, pois você garante os seus direitos e obtém mais detalhes sobre o item que pretende investir.

Faça uma boa avaliação

Como dissemos no tópico anterior, o edital é uma fonte valiosa para os compradores de veículos em leilão, uma vez que possibilita que a documentação do item seja verificada. No entanto, isso não é tudo, pois a descrição é bastante completa e pode proporcionar outras informações bastante interessantes.

Verifique, antes de tudo, o que está detalhado na descrição do lote. Nos casos em que a inscrição indicar que o veículo é conservado ou recuperável, ele poderá ser regularizado junto ao DETRAN local sem problemas. As chamadas “sucatas” não são passíveis de regularização, mas esse leilão tem regras e compradores diferentes.

Confira o estado da moto

Uma questão bastante desconhecida, eventualmente até mesmo por compradores habituais dos leiloes online, é que, dependendo do caso, do lote, do edital e da empresa leiloeira, é possível fazer uma visita presencial ao pátio antes de começar a dar os seus lances e tentar arrematar o veículo do seu interesse. 

Nesse momento, você poderá checar, in loco, os principais detalhes e analisar quais são os eventuais consertos ou pequenos reparos que você poderá realizar, se for o caso. Além disso, nada impede que você se dirija para o local para avaliar um item específico e acabar se interessando por outros!

Efetue um lance certeiro

Não faz sentido aprender como legalizar a moto de leilão se você não arrematar o veículo, não é verdade? Por isso, você precisa dar um lance certeiro e vencedor. Para isso, você precisará fazer um cadastro simples no site da empresa e esperar a sua habilitação na plataforma. Feito isso, já é possível começar efetivamente.

Entre na disputa com um limite compatível com seus rendimentos e suas metas financeiras. Vá dando os incrementos mínimos, que são os acrescimentos previamente definidos, até arrematar o produto. Depois, é só prosseguir com a realização dos registros necessários e o pagamento, de acordo com as condições previstas no edital.

Solicite a inspeção veicular

Agora que você arrematou a moto no leilão, é muito interessante que você invista na solicitação de uma inspeção veicular. Isso garante que você adquiriu um item em conformidade com a descrição do edital e também assegura que ele se encontra apto para voltar a circular normalmente.

Essa é uma etapa necessária para obter o chamado Certificado de Segurança Veicular (CSV), que será usado para desbloquear a documentação. Existem empresas especializadas nesse tipo de serviço, no qual serão verificados nada menos do que uma centena de peças, sistemas, balanceamento, carenagem e assim por diante.

Para conseguir fazer a inspeção, você precisará apresentar a carteira de habilitação do condutor, que no caso deve ser você mesmo. Além disso, o proprietário deve levar o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos) e uma autorização prévia do próprio DETRAN, que pode ser solicitada por meio da internet.  

Fique de olho nos prazos

Um dos fatores que pode desanimar os compradores menos habituados com o universo dos leilões online é achar que há muito demora para finalizar esses trâmites. No entanto, isso pode não ser uma completa verdade, uma vez que existem prazos bem definidos e que, pelo desconto na compra, compensam bastante.

O mínimo para a regularização do veículo é noventa dias, mas é preciso compreender que esse intervalo pode variar de acordo com a empresa, o que reforça a importância de prestar atenção às condições apresentadas no edital. Também é fundamental acompanhar de perto o processo de liberação da documentação junto ao DETRAN.

Pegue a autorização do DETRAN

Terminadas todas essas etapas, é hora de, finalmente, pegar a autorização e a documentação final no DETRAN local. Lembre-se que, para esse tipo de aquisição, você precisa se enquadrar em alguns requisitos, como ter mais de 18 anos, ter registro no Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou Jurídica (CNPJ), além da Carteira de Identidade.

Tudo isso precisará ser apresentando, além da nota fiscal original da compra, o original do Auto de Leilão, os DUDAS (que são entregues na arrematação), o comprovante do pagamento da GRD (IPVA e taxas) do ano, mais as originais e cópias dos documentos pessoais que citamos acima, junto ao comprovante de residência.

Depois de conferir esse conteúdo, você já pode se preparar para adquirir e legalizar moto de leilão. Esse tipo de aquisição é externamente vantajoso, pois você obtém um modelo incrível ou da marca dos seus sonhos, mas pagando muito menos por isso, sem precisar passar anos juntando um dinheiro que você não tem ou pagando parcelas que pesam no seu orçamento!

Gostou desse conteúdo e descobriu como essa opção pode ser muito mais interessante do que você imaginava? Então não deixe de fazer o seu comentário ou uma sugestão aqui no blog!

Cadastrar-se em leilão para veículos
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-