8 mitos sobre leilão de imóveis

mitos sobre leilão de imóveis
6 minutos para ler

Os mitos sobre leilão de imóveis refletem, de certa forma, a imagem que as pessoas em geral fazem de um pregão. Para uma boa parcela da sociedade, leilões são para especialistas. Talvez isso seja uma herança do cinema e da TV, onde os processos de arrematação são geralmente destinados a pessoas ricas ou cercados de tensão.

Com todo respeito aos profissionais do audiovisual, essa é uma imagem bastante equivocada. Mais do que nunca, os leilões são ambientes tranquilos, acessíveis e, principalmente, em que excelentes negócios são feitos. É isso que queremos mostrar para você neste artigo, em que 8 crenças que cercam os leilões, em especial os de imóveis, serão desmascaradas. 

Vamos nessa?

1.O pagamento é sempre feito à vista

Claro que, se o arrematante quiser, poderá pagar o imóvel à vista. No entanto, a lei ampara o pagamento parcelado em leilões judiciais, permitindo que o valor do imóvel seja quitado mediante entrada de 25% do valor do bem. A partir disso, o comprador/arrematante poderá pagar o saldo restante em até 30 parcelas. 

Há, ainda, os leilões extrajudiciais, que permitem o parcelamento ou financiamento. Basta conferir atentamente o edital e descrição do imóvel para certificar-se sobre essa possibilidade.

Outro aspecto a se destacar é que, em alguns casos, as instituições financeiras responsáveis por gerir os pagamentos oferecem descontos para compras à vista, com descontos de até 10%. Algumas facilitam ainda mais, trabalhando com taxas de juros mais baixas que a média do mercado.

2.Os preços são os mesmos de uma imobiliária

Comprar apartamento com preço mais barato é seguramente o maior atrativo de um leilão. Existem os leilões judiciais, em que os imóveis são leiloados para quitar uma dívida de algum processo judicial e há também os leilões extrajudiciais, quando instituições financeiras leiloam o imóvel para quitar a dívida de um financiamento. No leilão extrajudicial é possível também que alguns imóveis sejam provenientes de pessoas físicas, pois qualquer proprietário pode anunciar seu imóvel em leilão por ser uma venda mais rápida e transparente.

Dessa forma, se os imóveis em leilão fossem liquidados pelo valor de mercado, dificilmente os leiloeiros atrairiam pessoas interessadas em participar dos pregões. Portanto, o lance inicial deve ser estipulado em uma faixa consideravelmente mais baixa para que, no final, a propriedade seja arrematada a um valor justo.

3.É preciso arcar com todas as hipotecas

Outro mito que cerca a compra de apartamento em leilão é o de que a pessoa que o comprar deverá arcar com as hipotecas em aberto. O que acontece, na verdade, é que o arrematante é isento do pagamento de hipoteca, bastando apenas que o credor hipotecário seja notificado do leilão.

Caso ele não exerça o direito de preferência ao qual faz jus, a hipoteca deixa de existir. Sendo assim, o arrematante não terá que pagar qualquer valor sob essa justificativa. 

4.O risco de perder dinheiro é alto

Um dos mitos sobre leilão de imóveis mais infundados é o de que os riscos de perder dinheiro são altos. Nesse caso, o que precisa ser avaliado é o objetivo do comprador ao participar de um leilão. Se a meta é apenas encontrar um imóvel para morar, então os riscos são mínimos, considerando que o estado do bem é conhecido antes do pregão.

Em relação ao processo de venda, os riscos são nulos, já que em uma eventual — e improvável — suspensão do leilão, o dinheiro do arrematante tem devolução garantida.

5.O arremate não pode ser feito por mais de uma pessoa

Talvez esse nem seja um mito propriamente, já que é uma característica dos leilões de imóveis pouco conhecida. Acontece que, em casos nos quais o valor do imóvel excede a capacidade de pagamento do interessado, é possível participar no pregão com uma espécie de sócio. Caso o imóvel seja arrematado, então, seu registro deverá ser feito em ambos os nomes, que, nesse caso, passam a ser coproprietários do bem.

Essa é uma estratégia válida para quem está dando seus primeiros passos em leilão ou para os que simplesmente querem aumentar suas chances de sucesso. 

6.Para participar de leilão tem que ser expert

Se existe uma exigência que não é feita para participar de um leilão de apartamentos ou casas é ter título de especialista no assunto. Com a internet, inclusive, já existem leilões on-line, dos quais qualquer pessoa interessada pode participar.

7.A desocupação é sempre problemática

Em alguns casos, o imóvel arrematado está desocupado. Mas em outros casos, pode acontecer de ainda estar ocupado. Sendo assim, é um dos mitos sobre leilão de imóveis que até tem algum fundo de verdade, embora seja exagerado dizer que toda desocupação é problemática. Na maioria das vezes é possível fazer um acordo amigável com o ocupante.

Seja como for, são casos bastante pontuais e que, de qualquer forma, não interferem nos direitos do arrematante. Uma coisa é certa: imóvel comprado em leilão é imóvel garantido.

8.Não é um bom investimento

Finalmente, uma das lendas que mais deixam as pessoas com a pulga atrás da orelha é de que comprar apartamento em leilão não é um bom negócio. O primeiro aspecto a ser considerado é que todo empreendimento apresenta riscos, e com a revenda de imóveis adquiridos em leilão não é diferente.

Assim sendo, ao arrematar uma casa ou apartamento, o comprador precisa se cercar dos cuidados necessários a quem se presta a explorar as compras em leilão comercialmente. Isso inclui avaliar o estado do imóvel, calcular os custos com eventuais reformas, documentação e tudo o que venha a impactar no preço de venda.

A experiência nos mostra que, na maioria dos casos, os lucros percebidos com revenda de imóveis arrematados em leilão são bastante atraentes. Por isso, dizer que não é um bom investimento é um dos maiores mitos sobre leilão de imóveis sem qualquer base. Com planejamento e informação, é possível até ganhar a vida com leilões!

Gostou da ideia e quer saber ainda mais? Então o que você precisa é saber tudo sobre leilão de imóveis em um guia completo sobre o assunto. Confira!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-