nova placa mercosul nova placa mercosul

Saiba mais sobre a nova placa Mercosul!

6 minutos para ler

A nova placa Mercosul é a placa que identifica os veículos no Brasil e em países integrantes do bloco econômico, composto por Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai. A nova PIV (Placa de Identificação Veicular) desses países é padronizada, ou seja, atende ao mesmo modelo e diferencia-se pela nacionalidade.

Ela substitui a tradicional placa cinza de automóveis, usada desde 1990, e acrescenta uma série de tecnologias de segurança. A principal alteração nesse quesito é a inserção de QR Code.

Neste artigo, vamos passar informações importantes sobre a nova placa Mercosul. Acompanhe para conhecer detalhes!

A nova placa Mercosul é obrigatória?

A resposta é sim, porém com exceções. A sua obrigatoriedade iniciou em 31 de janeiro de 2020. Mas somente em alguns casos ela é exigível, como: no primeiro emplacamento, em caso de transferência de município, quando ocorrer troca de categoria (carro de passeio passa a ser carro de aplicativo), placas que não passam em vistoria devido a informações danificadas ou ilegíveis.

Mesmo não sendo obrigatória para todos os veículos, esse tipo de emplacamento é voluntário. Portanto, a pessoa que desejar aderir ao novo modelo de placa Mercosul pode procurar uma empresa credenciada para realizar o procedimento.

Quais os tipos de placas Mercosul?

Outra estratégia de fazer identificação por meio da nova placa Mercosul é por meio das cores. São seis as placas disponíveis para serem instaladas conforme a tipologia dos automóveis. Todas são fabricadas com o fundo branco e as suas letras são coloridas. Sendo que a cor é aplicada para determinar uma informação importante para especificar a categoria do carro, como: 

  • verde – especiais;
  • azul – oficial;
  • vermelho – comercial;
  • preto – particular;
  • amarelo – diplomático;
  • cinza prata – colecionador.

Porém, a nova resolução do Contran, publicada em 13 de dezembro de 2021, informou que a partir de junho de 2022 a placa de colecionador sofrerá alteração e a placa de fundo branco com letras cinzas prata terá validade em todos os países integrantes do Mercosul. E mais, a placa que contém o fundo preto com as letras brancas terá validade somente no território nacional.

Como ler a nova placa Mercosul?

O QR Code foi implementado na nova placa Mercosul com propósito de fazer uma leitura mais detalhada e segura. Ao acessar o QR Code é possível visualizar todos os dados que constam na placa, como:

  • os números e letras;
  • avaliar se a situação veicular está ativa ou não;
  • a data e a hora em que ocorreu a estampagem da placa.

Os caracteres finais da placa também são informados ao apontar o QR Code e, assim, é possível descobrir o número do chassi, a marca do automóvel, a cor, o modelo, o ano que foi fabricado, o ano do modelo do veículo e o responsável pelo lacre. É possível consultar também o CNPJ para detectar quem é o fabricante do veículo e a sua razão social. Além disso, são apontados o CNPJ, a razão social e a Unidade Federativa do estampador.

Vale ressaltar que a intenção de implementar QR Code para fazer a leitura das novas placas é exatamente para promover maior segurança e descobrir placas adulteradas ou clonadas. Devido ao objetivo maior da mudança, o acesso às informações das novas placas do Mercosul é exclusivamente dos profissionais que têm cadastro no Denatran e são autorizados para esse fim. 

Quais as letras das placas por estado?

Em contexto geral, a placa continua com 7 dígitos. A colocação dos dígitos não será mais de letras e números seguidos. Eles ficarão intercalados, sendo L para letras e N para número. Na mudança da placa acontece a substituição automática do segundo número por uma letra. O padrão antigo era formado de 3 letras e 4 números (LLLNNNN), quando alterado passa a ter 4 letras e 3 números (LLLNLNN).

É interessante saber que os estados adotaram um novo sistema de emplacamento que teve início pelo Paraná, em 1990. É por essa razão que em todas as localidades da região sul, as placas começam com a letra “A”. Essas combinações vão de AAA-0001 a BEZ-9999. Já o segundo estado a aderir a nova placa foi o estado de São Paulo. Por ser o maior estado da federação, a sua combinação é bem ampla, inicia em BFA-0001 e se estende até GKI-9999.

Até o momento, a quantidade de combinações é bem extensa, impossível enumerar neste artigo. Porém, sabe-se que o que muda na nova placa Mercosul é o segundo número, que passou a ser representado por uma letra. Portanto a tabela de conversão ficou assim:

Placa antiga – Placa Mercosul

0 – A

1 – B

2 – C

3 – D

4 – E

5 – F

6 – G

7 – H

8 – I

9 – J

Qual o valor da placa?

O valor de fabricação das novas placas Mercosul é bastante variável. Cada estado tem um preço estabelecido. Por exemplo: em três empresas credenciadas na Grande São Paulo são confeccionadas placas nos valores R$150, R$180, R$200 para os pares de veículos. Os valores para as motos tiveram uma redução de preço, agora estão a um custo de R$55 e R$100.

Os valores ficam sob controle do Detran de cada localidade. Para obter informação sobre os preços, os proprietários das conduções podem acessar o site do órgão e buscar uma empresa autorizada para elaborar a placa dentro de todas as normas.

Quando é necessário fazer?

A Resolução nº 780, de 26 de junho de 2019, foi publicada para informar sobre a nova resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que determinou sobre o uso da nova placa Mercosul.

As regras da resolução que determinam a necessidade de adquirir a nova placa Mercosul são bem pontuais, quando informam que somente deve ser usada no caso de o condutor adquirir um novo veículo, ou em casos que, por consequência de algum acidente ou outros acontecimentos, a placa sofra danos e impossibilite a sua leitura. 

Por fim, é importante saber que o prazo para usar a nova placa Mercosul foi determinado apenas para os casos obrigatórios. Sendo que, para a placa cinza, não houve exigência de mudança para placa Mercosul. Por essa decisão, fica determinado que a placa cinza continua a ser usada normalmente até que o veículo tenha vida útil.

Gostou do artigo e de conhecer minúcias sobre a nova placa Mercosul? São informações relevantes, não é mesmo? Então, sugerimos que você compartilhe esse artigo nas suas redes sociais para que mais pessoas fiquem bem informadas sobre essas mudanças.

Posts relacionados

Deixe uma resposta