6 vantagens de morar em apartamento pequeno

vantagens de morar em apartamento pequeno
6 minutos para ler

O perfil da família brasileira mudou e, hoje, não faz tanto sentido uma casa ou apartamento grande e espaçoso. Nesse contexto, as vantagens de morar em apartamento pequeno acabam se destacando, em virtude das diferentes formas de agrupamento familiar.

É o que diz o IBGE na pesquisa “As Novas Caras das Famílias”. No estudo, realizado em 2017, ficou comprovado que o perfil clássico de pai, mãe e filhos hoje divide espaço com novas configurações. Vale destacar que, de acordo com a pesquisa, 14,4% dos brasileiros vivem sozinhos.

Sendo assim, os imóveis de tamanho reduzido acabam sendo a alternativa mais adequada por diversos aspectos. A gente vai enumerar os mais relevantes deles a partir de agora, então continue lendo para conhecer os benefícios de viver em um apê compacto.

1.Mais praticidade

Imóveis exigem atenção constante com a disposição dos móveis, posição de eletrodomésticos, utensílios e a própria decoração. Nesses quesitos, um apartamento pequeno representa um ganho e tanto em praticidade.

Considere, de cara, o momento de uma mudança. Quando o imóvel é grande demais, é um desafio maior ocupar bem os espaços, ou seja, há sempre o risco de subutilizar o imóvel. Esse problema não acontece quando se escolhe um apartamento de dimensões mais ajustadas. Nele, a dificuldade para saber onde estão as coisas é menor, embora isso dependa também da capacidade de organização individual.

De qualquer forma, há mais praticidade justamente porque um espaço reduzido é muito mais simples de organizar do que um que excede a proporção ideal. 

Um outro exemplo de ganho em praticidade é na hora de pintar, colar papel de parede ou cuidar de animais. Em um imóvel pequeno, tais tarefas podem ser feitas com muito mais rapidez, além de custar menos.

2.Limpeza e organização

Dependendo do tipo de apartamento, número de cômodos e dimensões, limpar e organizar pode ser uma verdadeira maratona. A tarefa pode ser ainda mais pesada em locais perto de praias, onde normalmente o vento se encarrega de espalhar areia para todos os lados. 

Isso fora a maresia que pode corroer superfícies de madeira, além de estragar a pintura de veículos expostos. São problemas menos complexos de lidar quando o apartamento em questão é de tamanho reduzido. 

E se você é daquelas pessoas que vivem perdendo objetos e pertences, então as vantagens de morar em apartamento pequeno ganham ainda mais relevância. A questão é bem simples, já que, ao viver em um imóvel menor, fica muito mais fácil se organizar.

Outro aspecto importante é o tempo. A organização e a limpeza de um apê grande consome muito mais horas e talvez nem seja possível fazer em apenas um dia por uma pessoa. Então, você seria obrigado a contratar uma secretária do lar ou encarar a árdua tarefa de limpar tudo sozinho. 

3.Custo menor

Sejamos francos: a maré não está para peixe. Tome como exemplo um apartamento de 100 m2 na Barra da Tijuca, considerada área nobre do Rio de Janeiro. Nesse bairro, um imóvel não sai por menos de R$ 500 mil, e, na média, apartamentos com essa metragem custam mais de R$ 1 milhão. Considerando a renda média do trabalhador brasileiro, fica muito difícil adquirir um imóvel nesse perfil, que ainda exige do proprietário todo um custo com condomínio e IPTU.

Assim sendo, um apartamento pequeno é muito mais acessível em termos de custos, seja para pagamento à vista ou a prazo, dependendo da linha de financiamento. Isso sem falar nas despesas mensais como contas de água e luz, muito menores em imóveis compactos.

O custo de aquisição pode ser ainda menor quando se recorre à compra em leilão. Neles, há sempre ótimas oportunidades de comprar um imóvel a preços bem abaixo do mercado, em boas condições e prontos para morar.

4.Menos gastos com manutenção

Apartamento é como carro — cedo ou tarde, ele vai exigir algum tipo de serviço de manutenção. Rede elétrica, hidráulica, estrutura, pintura ou reformas são alguns exemplos de serviços que demandam atenção em períodos regulares. 

Nesse ponto, vale ressaltar que, quando o imóvel é usado, é muito grande a possibilidade de ter algum tipo de reparo para fazer. Logo, em imóveis maiores, a exigência por serviços será diretamente proporcional.

Claro que, para quem tem prática em consertos residenciais, isso pode não ser um problema. No entanto, ainda para essas pessoas deixar a manutenção de um apartamento grande em dia representa um desafio e tanto. Imagine para quem não tem qualquer experiência nesses serviços?

5.Maior disponibilidade no mercado

Comprar apartamento mais barato é o objetivo de 9 entre 10 pessoas que buscam por um imóvel. Se essa é a sua prioridade, então considere-a como uma das principais vantagens de morar em apartamento pequeno. Ou seja, eles são muito mais fáceis de encontrar, já que há mais disponibilidade no mercado.

Embora o fator preço seja relativo — o que é barato para um pode não ser para outro —, é incontestável que existem verdadeiras pechinchas para quem sabe procurar. Novamente, vale destacar os imóveis arrematados em leilão. Como os pregões estão sempre acontecendo, dificilmente você não encontraria o apartamento na medida certa a um preço atraente.

Deve-se considerar, ainda, que a procura por um apartamento consome tempo. Não será em uma semana ou um dia que você encontrará o local certo, por isso, quanto mais oferta no mercado, melhor.

6.Facilidade para negociar

A lógica que se aplica na hora de comprar também é válida no momento de vender ou mesmo alugar. Sendo assim, é muito mais simples encontrar compradores ou inquilinos para apartamentos menores do que para os mais amplos.

Lembre-se da pesquisa que destacamos logo no início. O perfil das famílias brasileiras mudou, então, quanto mais o imóvel em questão servir para agrupamentos menores, mais fácil será negociar uma venda ou aluguel.

Você conheceu neste artigo seis vantagens de morar em apartamento pequeno e porque considerar as características desse tipo de imóvel na hora de comprar. E para ajudar você a decidir, não deixe de conferir essas três dicas indispensáveis para comprar apartamento em leilão!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-