Reforma de apartamento: quais são os erros mais comuns?

reforma de apartamento
6 minutos para ler

Por mais que algumas pessoas não costumem se envolver em obras ou reparos em imóveis, existem situações que demandam esse tipo de intervenção, até mesmo para tornar o nosso próprio lar mais adequado para nossas demandas e expectativas. Por isso, é essencial conhecer os erros mais comuns na reforma de apartamento.

Fazendo mudanças amplas ou mais discretas, contando ou não com ajuda de profissionais especializados como arquitetos e decoradores, são justamente os olhos do dono que podem garantir que as alterações tenham o resultado esperado no final das contas. Continue lendo esse post e veja o que você precisa evitar!

Não ter um bom projeto de reforma

Um dos primeiros e mais comuns erros na hora da reforma de apartamento é justamente não ter um bom projeto para a execução de todas as etapas. O ideal é contar com um arquiteto ou um engenheiro para isso, mas até mesmo as pequenas intervenções, como mudanças estáticas e de design, precisam de planejamento.

A concepção e idealização de cada passo fará com que tudo seja mais simples e aconteça com mais tranquilidade, afinal, você e os próprios profissionais executores terão uma noção mais realista do trabalho que será realizado. Acredite: esse fator, por si só, já garante uma redução considerável de todo o estresse que poderia ser causado durante esse processo.

Deixar de fazer um cronograma de obras

No seu projeto de reforma, um item muito importante a ser colocado é o cronograma de obras. Ainda que ele não seja propriamente seguido à risca, esse é um recurso importante para conferir o andamento de cada etapa e até mesmo na hora de cobrar quando houver algum tipo de atraso ou inconstância com o que foi combinado.

Definir datas também pode impedir que você corra o risco de perder a mão e que as coisas saiam do controle. O arquiteto ou engenheiro responsável, se for o caso, podem ajudar bastante nesse quesito, visto que eles têm a expertise necessária sobre o assunto e conhecem bem os prazos, o que é crucial para estipular metas realistas e tangíveis.

Realizar reformas sem a devida autorização

Não é novidade para ninguém que o Brasil é um país com um histórico de extrema burocracia, ainda que essa realidade tenha começado a mudar nos últimos anos. Essa é uma realidade que se reflete para o mercado imobiliário e a construção civil. Portanto, para fazer sua reforma com segurança, você pode precisar de algumas autorizações.

Essas permissões podem ser tanto do condomínio, caso o seu imóvel esteja inserido no interior de um empreendimento residencial desse tipo, ou até mesmo da prefeitura, sobretudo se você desejar fazer mudanças externas ou se a sua propriedade for tombada como patrimônio histórico municipal ou federal, por exemplo.

Aquisição de materiais de baixa qualidade

Por mais tentador que seja aproveitar uma barganha na loja de materiais de construção, comprar itens de baixa qualidade não costuma ser uma boa ideia, especialmente em médio e longo prazos. Dependendo do caso, o investimento realmente vale a pena, pois o retorno vem em termos de estética, durabilidade e até mesmo de manutenção.

Algumas escolhas são altamente recomendáveis, como mármore, aço inoxidável e madeiras nobres, por exemplo. No entanto, não é só no acabamento que você deve priorizar o alto padrão — encanamentos, parte elétrica e até bons profissionais são uma garantia de mais sossego e tranquilidade, até mesmo depois de terminada a obra.

Assentar o piso sem o caimento adequado

Os programas de reformas na televisão, principalmente nos canais de TV a cabo, estão fazendo um tremendo sucesso em todo o mundo e essa realidade não tardou a chegar no nosso país. Por mais que esses shows sejam interessantes e mostrem grandes tendências do segmento, nem tudo que é feito ali pode (ou deve) ser aplicado no seu imóvel.

Algumas vezes, para economizar tempo e dinheiro, é possível trocar o piso de maneira mais veloz, cobrindo o antigo sem retirá-lo, por exemplo. É preciso muito cuidado com esse tipo de estratégia, pois ela pode se mostrar um erro. Não deixe de verificar se o caimento e a angulação do chão estão adequados, para não ter que refazer tudo depois.

Não considerar a parte elétrica e hidráulica

Outro dos erros mais comuns na reforma de apartamento que você não pode deixar de observar é o que diz respeito às partes elétricas e hidráulicas. É senso comum que esses são itens muito importantes para o funcionamento adequado de qualquer imóvel, mas muita gente não dá o devido valor a eles quando faz reparos estéticos.

Por mais que você esteja interessado, por exemplo, em apenas deixar a sua residência mais bonita ou em alcançar um design mais contemporâneo, não se esqueça que uma boa funcionalidade é imprescindível para o seu conforto. Lembre-se também da importância de contar com profissionais qualificados para evitar o retrabalho.

Deixar de inspecionar a obra constantemente

Há um ditado popular no Brasil que diz que os olhos do dono que engordam o gado. No universo da construção civil e do mercado imobiliário, esse axioma pode ser extrapolado, uma vez que, na maioria das vezes, para que uma obra tenha realmente o resultado esperado, o proprietário precisa marcar presença no local tanto quanto puder.

O seu apartamento merece esse carinho e essa atenção, ainda que a sua rotina seja atribulada, visto que é o seu dinheiro que está sendo empregado para essas mudanças. Separe alguns horários para ver como tudo está andando e não hesite em usar a tecnologia a seu favor: o telefone e o WhatsApp dos profissionais responsáveis são essenciais.

Como você pôde ver ao longo desse conteúdo, são muitos os erros mais comuns na reforma de apartamento, mas eles podem ser evitados por meio da adoção de algumas atitudes simples e ações estratégicas, que podem deixar o imóvel do jeito que você queria e perfeito para o estilo de vida da sua família!

Seguindo essas dicas e controlando os custos, você evita os erros mais comuns na reforma de apartamento! Gostou desse conteúdo? Então compartilhe livremente esse conteúdo em suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-