Como alugar seu imóvel com segurança? Cuidados que o proprietário deve tomar

como alugar seu imóvel com segurança
6 minutos para ler

Quando o mercado imobiliário está aquecido, é necessário tomar certos cuidados antes de colocar o seu imóvel para aluguel, ainda mais com os preços sofrendo queda, com muitas ofertas tentadoras que não são verdadeiras e a alta procura por aluguéis. Para isso, é importante saber como alugar o seu imóvel com segurança e aproveitar esse bom momento do mercado!

O contrato de aluguel do imóvel não é difícil de ser feito, mas é preciso que haja uma boa negociação para que se acertem as obrigações e os direitos do locatário e do locador. Mas, como todo negócio, é importante que ele seja realizado com segurança, para que nenhuma das partes saia no prejuízo.

Caso não saiba como alugar o seu imóvel com segurança, continue por aqui e veja os cuidados que você deve tomar e os aspectos que devem ser considerados durante a negociação.

Como alugar o seu imóvel com segurança?

Analise o perfil do locatário

O primeiro passo é fazer uma análise do perfil do locatário. Você deve pesquisar o nome do possível inquilino em órgãos de proteção ao crédito, como o SPC ou Serasa, para ver se ele tem alguma dívida, ou até mesmo verificar se existem processos judiciais com relação a inadimplência.

Além disso, é aconselhável pedir as certidões negativas que comprovam a existência de ações na justiça ou de débitos. Essas certidões podem ser retiradas em sites da Justiça Federal ou Secretária da Fazenda, e elas vão certificar a real situação financeira e judicial do possível locatário.

Essa pequena busca vai indicar se o locatário costuma cumprir com suas obrigações e se ele já se envolveu com problemas anteriores relacionados a aluguel. É uma forma de você garantir que não haverá problemas na sua negociação e no período de contrato.

Faça um contrato de locação por escrito

Contratos firmados verbalmente são mais difíceis de serem cumpridos e de se executar em caso de inadimplência por parte do inquilino. Sendo assim, é importante que o contrato seja elaborado por escrito por um advogado, trazendo todas as cláusulas bem especificadas, de forma a proteger o locador.

Ele também deve ser feito com a finalidade de servir como título executivo extrajudicial, para o caso de algum problema futuro.

Use o seguro-fiança como garantia

O seguro-fiança é uma forma de garantia do pagamento, então sempre opte por essa alternativa na hora de firmar o contrato. Você pode exigir do locatário a contratação desse seguro por meio de alguma empresa especializada.

Caso haja inadimplência, o proprietário do imóvel poderá cobrar diretamente dessa seguradora para fazer a quitação da dívida, garantindo assim o recebimento do aluguel.

Respeite os prazos mínimos de acordo com a Lei

No caso de locações residenciais, é necessário respeitar um prazo mínimo para locações. Esse período é de, no mínimo, 30 meses. Caso o contrato não respeite esse prazo e ele for inferior, a lei da locação vai garantir que o inquilino fique no imóvel por até 5 anos.

Estude formas de garantia de locação

O mercado imobiliário está cheio de formas de garantir uma locação, então é importante que você estude algumas alternativas antes de fechar negócio. Vale ressaltar que só pode ser utilizada uma modalidade de garantia no mesmo contrato, caso contrário, ele poderá ser anulado.

Sendo assim, o contrato de locação só poderá contar com uma garantia, seja ela fiança, caução ou seguro-fiança.

Observe os prazos de temporada

Visto que existem aluguéis que são feitos por temporadas, é necessário que os prazos para esse tipo de contrato sejam respeitados. O período máximo para o inquilino ficar no imóvel é de 90 dias e, caso ele precise permanecer mais tempo, deve ser feito um novo contrato de locação.

Vale destacar que, nos casos de aluguel por temporada, é permitido que o proprietário cobre o valor completo do aluguel antecipadamente.

Não entregue as chaves antes de tudo estar formalizado

Outro ponto importante para se tomar cuidado é a entrega das chaves, que só deve ser feita depois que todos documentos forem apresentados, bem como o contrato firmado, formalizando todo o processo.

Quando você deixa que o locatário se mude para o imóvel antes de a papelada estar regularizada, pode acabar correndo riscos. Isso porque essa documentação pode passar batida, e o inquilino não vai se preocupar em formalizá-la, anulando o valor do contrato.

Não tolere muitas dívidas

Por fim, mas não menos importante, você não deve permitir que se acumulem dívidas do pagamento do aluguel, porque o inquilino pode aproveitar e repetir esses casos, te deixando na mão a respeito do contrato.

Sendo assim, em caso de inadimplência superior a um mês, é necessário que você aja com rapidez e entre em contato realizando uma cobrança, tentando uma negociação, e no último caso solicitando uma ação de despejo, formalizada judicialmente, para assegurar os seus direitos como locador.

E os cuidados com o imóvel?

Também é importante que sejam tomadas algumas medidas a respeito do estado do imóvel, para que você consiga atrair possíveis inquilinos. É muito importante que o seu apartamento esteja bem conservado e com boas condições de uso, para não ter problemas depois.

Existem alguns tipos de reforma que podem ser feitas para valorizar o seu bem. Não pense nisso como um gasto, mas sim como um investimento no imóvel, pois isso resultará em um contrato que vai te render bons lucros.

Essas mudanças geralmente são necessárias, pois com o tempo e o uso de outras pessoas, o imóvel vai se desgastando e surgem danos em diversos pontos da estrutura, como infiltrações, peças e materiais quebrados, entre outros. Portanto, é sempre importante manter o local em boas condições de uso.

Como existem vários tipos de apartamentos e casas, você deve pensar em reparos que valorizem o seu bem. Porém, os serviços que mais precisam ser feitos são: troca do revestimento do piso, pintura das paredes, consertos nos pontos de iluminação e tomadas, troca das lâmpadas, pintura e limpeza das janelas e portas, bem como um repaginada na fachada, caso você tenha uma casa.

Por fim, é importante ressaltar que, se você seguir todos os passos acima e tomar o devido cuidado ao colocar o seu imóvel para alugar, você estará fazendo uma negociação em segurança, o que é vantajoso para todas as partes envolvidas.

E aí? Gostou de aprender um pouco mais sobre como alugar seu imóvel com segurança? Para continuar se informando, veja como fazer uma reforma para valorizar seu imóvel.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-