Quais são os melhores carros para viajar? Saiba como escolher o seu!

carros para viajar
8 minutos para ler

Com a alta nos preços dos veículos zero km, o mercado tem percebido um aumento no interesse do consumidor em modelos usados e seminovos. Nessa categoria, existem mais oportunidades de escolha, facilitando a decisão do comprador. Por isso, elaboramos este post para falarmos sobre os melhores carros para viajar.

Além de apresentar as nossas sugestões de bons modelos para colocar na estrada, também elencamos uma lista com os principais critérios para essa escolha, auxiliando a sua pesquisa e garantindo que você não se arrependa após a compra. Acompanhe!

Os 5 pontos a considerar na escolha de um bom carro para viagens

A escolha de um carro familiar é bem mais ampla do que a compra de um modelo individual. Nessa decisão, você precisa considerar não só a comodidade do condutor, mas também de todos os demais ocupantes do veículo. Por isso, reunimos cinco fatores para ajudar você nesse momento. Veja!

Bagageiro

Viagem costuma ser um sinônimo para bagagens, não é mesmo? Por isso, você deve prestar atenção na capacidade do porta-malas e analisar se o bagageiro é suficiente para as suas malas e as de quem acompanha você. Uma boa dica é tomar como referência o seu carro atual. Confira qual o volume do porta-malas desse modelo e compare com aqueles que você está interessado em fazer uma oferta.

Já entre os casais ou solteiros, esse ponto pode não ser tão essencial. Isso acontece pois mesmo em hatchs compactos já é possível rebater a fileira dos bancos traseiros e criar espaço livre para as bagagens dos dois ocupantes. 

Espaço interno

Aqui temos um ponto crítico para qualquer família, independentemente de seu tamanho. Em viagens longas, contar com um bom espaço para as pernas pode ser ideal para aliviar o cansaço. Por esse motivo, muitos modelos compactos não são boas pedidas para os viajantes.

Além disso, o espaço interno é um fator que pode ser examinado de várias maneiras. Primeiro, pela altura do teto, que deve ser confortável principalmente para os ocupantes do banco de trás. Em segundo, o espaço entre eixos, uma especificação que dá uma ideia do quão espaçoso o carro é para quem senta na segunda fileira, sem deixar os joelhos pressionados contra os bancos da frente.

Economia

Ainda que os trajetos rodoviários consumam menos combustível do que os percursos urbanos, as viagens podem se tornar caras por conta da distância e da alta no preço dos combustíveis. Nesse sentido, contar com um carro econômico pode fazer com que você poupe muita grana tanto no curto como no longo prazo.

Conforto

Ninguém disse que os carros precisam ser as tradicionais caixas metálicas de transporte. Atualmente, existem muitos modelos no mercado que oferecem itens de conveniência e conforto para o motorista e os demais ocupantes. Isso pode ser avaliado na maciez dos estofados, saída de ar condicionado para quem senta atrás, transmissão automática, qualidade do sistema de áudio e muito mais.

Segurança

Por fim, chegamos ao ponto central de qualquer viagem. Hoje em dia, o mercado está repleto de modelos bem equipados nesse quesito, sendo fundamental priorizar esses veículos na hora da escolha. Entre os exemplos de tecnologias importantes para o seu próximo carro estão freios ABS, assistente eletrônico de estabilidade e os airbags frontais e de cortina.

Os melhores carros para viajar

Antes de apresentar os modelos, é interessante lembrar de dois pontos adicionais na hora da escolha, que podem ser importantes para as suas viagens: o sistema de tração e a carroceria. Afinal de contas, existem consumidores apaixonados por trilhas ou que atravessam terrenos rurais em seus trajetos.

Se esse for o seu caso, considerar a tração é fundamental, pois assim você evita atoleiros e inconvenientes nas viagens. Para tanto, basta priorizar os modelos 4×4, que conseguem distribuir o torque para as quatro rodas simultaneamente, superando alguns obstáculos impossíveis a um carro convencional.

Além disso, a carroceria também interfere nesse ponto. Veículos baixos, como sedãs, peruas ou minivans, são uma péssima ideia para atravessar lama ou vielas esburacadas. Por isso, além da tração integral, pode ser interessante focar as suas escolhas entre os SUVs e as caminhonetes, que, por conta da suspensão elevada, conseguem atravessar as irregularidades facilmente. Agora, vamos aos modelos!

Renault Sandero Stepway

Com mais de uma década de mercado, esse compacto é um exemplo de compra consciente. Em sua 3ª geração, o hatch sustenta os pontos positivos que o fez conquistar o apreço do público, com muito espaço para os ocupantes e um bagageiro generoso para sua categoria. Recomendamos a versão Stepway, que conta com suspensão elevada, capaz de encarar os terrenos mais irregulares no final de semana. As características do modelo atual:

  • consumo de gasolina: 12,1 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 605 km;
  • altura em relação ao solo: 18,5 cm;
  • transmissão: manual de 5 marchas;
  • porta-malas: 320 litros;
  • carga útil: 458 kg;
  • direção mista (eletro-hidráulica).

Honda HRV

Esse modelo é um sucesso absoluto da marca, pois conciliou uma plataforma compacta, relativamente leve (1270 kg), e embrulhou o projeto com um belo desenho, conquistando grande parte do público urbano, apesar de ser um utilitário. O modelo chegou ao Brasil em 2016 e continua sendo uma opção querida pelos consumidores. Os seus destaques são:

  • consumo de gasolina: 12,3 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 627,3 km;
  • altura em relação ao solo: 17,7 cm;
  • transmissão: automática CVT;
  • porta-malas: 437 litros;
  • carga útil: 470 kg;
  • direção elétrica.

Chevrolet Captiva

Já aqui temos uma opção que foi bastante popular no nosso mercado, mas que acabou sendo descontinuada pela Chevrolet em 2017. Apesar disso, o modelo continua sendo um sucesso no segmento de usados, sobretudo entre consumidores de leilão, que buscam na modalidade uma forma de comprar carros a bons preços. O último modelo vendido no Brasil (2017) tinhas as seguintes características:

  • consumo de gasolina: 9,7 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 708,1 km, a maior;
  • altura em relação ao solo: 20 cm;
  • transmissão: automática;
  • porta-malas: 383 litros;
  • carga útil: 452 kg;
  • direção hidráulica.

Ford EcoSport

A Ecosport basicamente inaugurou o segmento dos SUVs nacionais, sendo lançada lá em 2003 e garantindo o reinado absoluto da marca por muito tempo. Inicialmente, o carro era pautado na segunda geração do Fiesta e recebeu todos os atributos técnicos para suportar uma rodagem mais robusta e exigente. No geral, o modelo passou por 3 gerações e várias reestilizações, sendo uma opção bem procurada nos leilões. Os destaques do modelo atual:

  • consumo de gasolina: 12,6 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 655,2 km;
  • altura em relação ao solo: 20 cm;
  • transmissão: automática;
  • porta-malas: 356 litros;
  • carga útil: 431 kg;
  • direção elétrica.

Chevrolet Spin

Um carro familiar em todos os sentidos da palavra. A Spin é uma minivan popular, com características tradicionais do mercado norte-americano, conciliando espaço e baixo custo. Lançada no país ainda em 2012, conquistou a atenção das famílias maiores, pois introduziu o conceito dos 7 lugares ao menor preço do mercado. Conheça os detalhes da versão mais recente:

  • consumo de gasolina: 13,2 km/l em trajetos rodoviários, o mais econômico;
  • autonomia com gasolina: 699,6 km;
  • altura em relação ao solo: 13,6 cm;
  • transmissão: manual de 6 marchas;
  • porta-malas na versão de 5 lugares: 553 litros;
  • porta-malas na versão de 7 lugares: 162 litros;
  • carga útil: 495 kg;
  • direção elétrica.

Toyota RAV4

Com 25 anos de história no mercado brasileiro, a RAV4 é uma velha conhecida do consumidor nacional. O carro atravessou cinco gerações, cada qual com sua linha de design bem distinta. O sucesso da RAV4 sempre se apoiou na confiabilidade da Toyota, que conquistou os consumidores após demonstrar a durabilidade dos seus modelos por mais de duas décadas no país. As características do modelo atual:

  • consumo de gasolina: 10,9 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 654 km;
  • altura em relação ao solo: 19,1 cm;
  • transmissão: automática CVT;
  • porta-malas: 547 litros;
  • carga útil: 525 kg;
  • direção elétrica.

Volkswagen Tiguan

Finalmente, a abordagem da Volkswagen para tomar o segmento, sendo apresentada ainda em 2008 ao público nacional. Como é tradicional à montadora alemã, as apostas foram todas no sentido da tecnologia e eficiência na engenharia do modelo, oferecendo motores turboalimentados e tração integral desde a primeira geração. Os detalhes do modelo atual:

  • consumo de gasolina: 11,7 km/l em trajetos rodoviários;
  • autonomia com gasolina: 678,6 km;
  • altura em relação ao solo: 21,6 cm, o mais alto;
  • transmissão: automática DSG, o mais moderno;
  • porta-malas: 710 litros, o mais espaçoso;
  • carga útil: 598 kg, a maior capacidade;
  • direção elétrica.

No fim das contas, cabe ao consumidor equilibrar a infinidade de opções no mercado para decidir o modelo. Como ponto em comum, todos eles são velhos conhecidos do consumidor, e por conta disso, a manutenção tende a ser familiar às oficinas do ramo, além de serem boas opções nos lojistas e nos leilões.

Gostou deste conteúdo elencando os melhores carros para viajar? Então aproveite para continuar antenado em mais dicas para a compra do seu próximo veículo e assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-