golpe virtual golpe virtual

Saiba como se proteger de golpes virtuais

6 minutos para ler

Com a popularização da internet em todo o mundo e a facilidade que a web oferece para todos os tipos de transações, boa parte das empresas está se voltando para o universo digital e muitas pessoas começaram a fazer compras pelos seus celulares, tablets e computadores. Por isso, aprender como se proteger de um golpe virtual é fundamental.

Com tanto dinheiro sendo movimentado no segmento, surgem meliantes que desejam se aproveitar de descuidos ou da ingenuidade dos usuários, utilizando sua boa-fé ou da falta de conhecimento para cometer pequenos crimes, mas que podem ocasionar tremendos prejuízos. Continue sua leitura e veja como evitar que isso ocorra com você!

O que são golpes virtuais?

Os golpes virtuais, como o próprio nome já diz, são crimes praticados no universo da internet, cuja incidência vem aumentando muito nos últimos tempos. Eles podem ser bastante prejudiciais para as vítimas, ocasionando um tremendo transtorno e, em casos mais graves, prejuízos que podem desequilibrar a saúde financeira de qualquer um.

Via de regra, são ações bem planejadas e cuidadosas, com o intuito de ludibriar os usuários da web e roubar o seu dinheiro. Existem muitas formas de fazer isso, solicitando transferências ou furtando dados pessoais e de cartões de crédito, por exemplo. Por isso, é sempre bom ficar atento e tentar navegar apenas por sites efetivamente confiáveis.

Quais os golpes virtuais mais comuns?

Agora que você já está mais familiarizado com o conceito de golpes virtuais, chegou a hora de aprofundar os seus conhecimentos sobre o tema e descobrir quais são os crimes mais populares na internet nos dias de hoje, até para identificá-los rapidamente e não sofrer prejuízos com eles. Acompanhe.

Phishing

O Phishing, golpe virtual comum em todo o mundo, tem seu nome originado do inglês fishing, que significa pescar. É mais ou menos isso que os meliantes tentam: fisgar um usuário menos precavido e furtar dados sensíveis. A ação fraudulenta é caracterizada por tentativas de adquirir ilicitamente senhas, números de cartões de crédito e assim por diante.

Infelizmente, é uma prática bastante antiga, mas que ainda pega muitas pessoas, até por contar com algumas práticas sofisticadas. Os meios para isso são diversos, incluindo mensagens de e-mail, plataformas faltas de investimento, aplicativos maliciosos e sites. Em alguns casos, basta um clique errado para já estar em apuros.

Lojas falsificadas

Os e-commerces ganharam o mundo e são absurdamente populares no Brasil, ainda mais depois de meses de demandas de distanciamento e isolamento social. Com isso, a migração para este tipo de plataforma foi um caminho natural para os criminosos, que tentam roubar recursos e dados financeiros por meio de lojas virtuais falsificadas.

Por isso, é muito importante ficar atento, sobretudo em épocas mais chamativas, como as festas de final de ano e datas como a Black Friday, que oferecem produtos a menos da metade do preço. Trata-se do momento perfeito para os golpes, usando sites com nomes muito semelhantes aos de instituições consagradas pelo consumidor.

Falsos leilões

Da mesma forma que existem lojas falsificadas na internet, os criminosos tentam se aproveitar de um mercado que anda muito em alta e oferece diversos benefícios para os consumidores: o de leilões. São muitos produtos de alto valor agregado que podem ser negociados dessa maneira, como imóveis, carros, eletrônicos, eletrodomésticos, artigos de arte e muito mais.

Para isso, as quadrilhas podem usar informações das empresas do ramo, mas passando outros números de conta para os pagamentos. Sendo assim, não se esqueça que o que poderia parecer uma oferta interessante também pode acabar sendo uma estratégia utilizada por estelionatários para cometer um golpe.

Como se proteger de golpes virtuais?

Você já conheceu os principais golpes virtuais que temos na internet nos dias de hoje, mas será que você sabe como se proteger deles? O lado bom disso tudo é que, por meio de algumas ações estratégicas e atitudes simples, dá para comprar na web com muito mais segurança. Veja abaixo como fazer isso.

Faça uma pesquisa prévia

O primeiro passo para se proteger de golpes virtuais é fazer uma boa pesquisa. Da mesma forma que a internet pode ser o local perfeito para criminosos, ela também oferece uma tremenda facilidade na hora de procurar dados e alcançar conhecimentos sobre qualquer tema. Para isso, basta utilizar o Google ou seu buscador de preferência.

Portanto, sempre observe os antecedentes das páginas que pretende comprar, leia comentários e reviews de outros clientes ou use sites específicos para isso, como o Reclame Aqui. Se você não achar o nome da empresa ou se ele estiver com uma grafia diferente, desconfie e não pague nada até ter total certeza da origem da cobrança.

Priorize uma navegação segura

Por incrível que pareça, mesmo em tempos tão digitais, muitas pessoas não sabem como ter uma navegação segura na internet. Existem muitas maneiras de fazer isso, sendo que a mais básica é usar um antivírus atualizado e com proteção de Firewall. Se você não entender muito de tecnologia, faça o simples: use produtos reconhecidos no mercado.

Depois disso, ao encontrar páginas de empresas que estão vendendo pela web, fique atento a alguns detalhes. Atente-se a algumas questões básicas, como o famoso certificado SSL/TLS, que é aquele “cadeado” que fica ao lado de seu endereço na barra do seu browser. Isso significa que é uma conexão criptografada e, assim, é menos suscetível a crimes.

Cuidado com as transferências

Você seguiu todos os passos acima e resolveu efetivar uma compra? Ainda assim, é preciso ter cuidado com as transferências. Solicitar cancelamentos de transações bancárias como DOC e TED é algo bastante burocrático e, no caso do PIX, até mesmo inviável. Por isso, o fundamental é se precaver antes de chegar a esse ponto.

Uma empresa de leilão idônea, por exemplo, jamais pedirá que você faça pagamentos direto para contas pessoais ou efetive negociações por fora do ambiente seguro. Sendo assim, nunca aceite transferir o valor para contas de terceiros, mesmo que se intitulem como “representantes comerciais” da organização ou algo do tipo.

Seguindo as dicas acima, você está pronto para se proteger de golpes virtuais! Gostou de aprender como se proteger de golpes virtuais? Então que tal assinar a nossa newsletter? Você não vai perder nenhuma das nossas novidades!

Posts relacionados

Deixe uma resposta