Recibo de compra e venda de veículo: qual a importância?

recibo de compra e venda de veículo
7 minutos para ler

A compra de um carro sempre traz algumas preocupações a respeito da negociação, como formas de pagamento, se aquele produto adquirido vai atender à sua necessidade, entre outras. O comprador sempre vai procurar por formas de garantir uma compra segura, e para isso é bom ter um recibo de compra e venda de veículo.

Esse recibo é feito logo após a finalização da negociação e é ele que vai garantir a emissão do CRV (Certificado de Registro do Veículo). Nesse documento estarão expostas todas as informações a respeito da transação, trazendo o nome do comprador e garantindo a nova propriedade do carro.

Se você não sabe qual é a importância do recibo de compra e venda de veículo, continue por aqui para saber mais sobre o assunto, além de entender como é preenchido o CRV e algumas dicas importantíssimas sobre como garantir uma transferência de veículo. Vamos lá?

Importância do recibo de compra e venda de veículo

O recibo de compra e venda do veículo é a porta de entrada para a regularização do automóvel e o início do processo de transferência do carro de forma confiável. Ele vai servir como uma identidade do carro logo após a finalização da compra até que a transferência seja concluída.

Esse recibo será o documento em que o vendedor e ex-proprietário do veículo vai declarar que recebeu o valor em dinheiro correspondente à transação. É uma forma de trazer certa segurança para o comprador, que terá certeza de que sua compra foi efetivada.

É por meio desse recibo que o Departamento de Trânsito vai fazer o emplacamento do carro e emitir o CRV. Portanto, para que todos os processos de pós-venda sejam feitos e a aquisição do carro seja concluída com segurança, é muito importante ter esse recibo de compra e venda. Mas como preencher o CRV adequadamente para fazer a transferência?

Como preencher o CRV sem erros

Primeiramente, vale explicar o que é o CRV. Trata-se do Certificado de Registro do Veículo, emitido pelos órgãos competentes, para que o carro esteja devidamente registrado no país, identificando quem é o proprietário, seja ele pessoa física ou pessoa jurídica.

O CRV é impresso em uma cédula com uma marca d’água do brasão da república, de modo a evitar a ocorrência de fraudes. Ele traz especificações sobre o carro, o número da placa, o chassi e o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), sendo extremamente importante que o seu preenchimento seja adequado e sem nenhum erro.

O documento também traz outras informações, como:

  • endereço com CEP;
  • número do CPF ou do CNPJ;
  • nome do proprietário anterior;
  • espécie/tipo de veículo;
  • tipo do combustível;
  • marca, modelo e ano de fabricação;
  • número de lugares/potência/cilindrada;
  • categoria e cor do veículo.

Para fazer o preenchimento adequadamente e evitar dores de cabeça, é necessário incluir todos os dados expostos acima, principalmente com relação ao novo proprietário (nome completo, RG, CPF e endereço). Também deve ser incluído o valor do negócio, ou seja, o preço que foi pago, não o valor tabelado de mercado.

Depois do preenchimento de todas as informações que foram citadas, o proprietário do veículo deve assinar o documento, de modo semelhante como é sua assinatura na carteira de motorista, incluindo, após a assinatura, o local e a data em que foi fechado o negócio e emitido o recibo.

Esse tipo de procedimento vale tanto para compras feitas diretamente na concessionária, quanto para quem comprar e vender o carro pela internet. É muito importante garantir uma negociação segura para não ter problemas com a documentação depois.

Dicas para uma transferência de veículo segura

Tanto para a transferência quanto para uma venda de carro segura, é necessário seguir alguns procedimentos que trazem proteção e segurança a todos os envolvidos no processo. Veja alguns deles.

Confira todos os documentos necessários

Para iniciar o processo de transferência do veículo, é importante separar todos os documentos que são necessários e levá-los ao órgão que realiza esse serviço. Dessa forma, não haverá nenhum problema quanto à documentação ou atrasos por não ter entregado tudo o que foi solicitado.

Os documentos são:

  • original e cópia do CPF, da carteira de identidade e da CNH do comprador do veículo;
  • recibo original de compra e venda do veículo preenchido pelo antigo dono;
  • duas cópias do RENAVAM atestando que não há pendências com o carro;
  • laudo de vistoria de identificação do veículo expedido pelo DETRAN ou uma empresa credenciada;
  • cópia de um comprovante de residência que tenha o nome do comprador;
  • original e cópia do certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV);
  • duas etiquetas contendo o número do chassi do veículo, que serão colocadas atrás do formulário do RENAVAM.

Tenha cópias autenticadas da documentação do carro

Você deve comparecer a um cartório, juntamente com o vendedor do carro, para reconhecer a autenticidade da assinatura que consta no verso do CRV, o que traz mais segurança para todo o processo de compra e venda. Isso garante também uma proteção no caso de perda dos documentos.

A perda de documentos pode gerar muitos problemas, ainda mais no momento de retirar todos eles novamente, o que acaba fazendo com o que o comprador perca a garantia de que sua compra foi segura. Portanto, tenha cópias autenticadas em cartório de todos os documentos do carro, o que vai te proteger quando algum imprevisto acontecer.

Transfira o veículo após a confirmação do pagamento

A transferência do veículo só deve ser feita após a confirmação do pagamento da compra, uma vez que só assim é emitido o recibo (CRV), e é a partir dele que todo o processo de transferência inicia. Porém, é importante estar ciente de que tanto o vendedor quanto o comprador têm um prazo de 30 dias para a realização desse serviço.

Planeje os gastos necessários para a transferência

É importante também se planejar para o pagamento das taxas para transferência. O serviço só será liberado após ter sido atestado que não há nenhum débito referente aos gastos desse serviço.

Pague também as pendências que o veículo de tiver, realizando esse pagamento em alguma instituição financeira conveniada, tendo em mãos o número do RENAVAM do carro.

Por fim, vale ressaltar que se a sua compra for feita pela internet, é necessário realizar todo o processo em um site de leilão seguro, para não haver problemas com o veículo que for comprado ou durante a negociação.

Gostou de entender um pouco mais sobre a importância do recibo de compra e venda de veículo? Se quiser conhecer os nossos serviços, entre em contato conosco para podermos te ajudar.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-